o amor de cada um

19:39

        O amor. Sim, aquele sentimento que todos tem. Pode ser pelos pais, amigos, alguém do sexo oposto, do mesmo sexo, ídolos, animais, coisas,... Cada tipo de amor é diferente e cada um ama de maneira diferente. São como as cores, o meu verde claro nunca vai ser igual ao seu verde claro ou ao verde claro de qualquer outra pessoa no mundo. 

        Nós sentimos o nosso amor, achamos que é algo muito importante e que merece respeito. Mas raramente respeitamos o de todos os outros. Não vou falar que todo mundo, sem exceção, julga; mesmo que muita gente, julgue. Eu julgo algumas atitudes dos outros, talvez você também. Às vezes até sem pensar, ao se deparar com uma foto de casal em uma rede social e achar desnecessária... Não sei nem se julgamos porque queremos ou é uma coisa natural, já que parece ter sempre alguém nos julgando o tempo todo.
        Mas, toda vez que paro para pensar, vejo que isso não é bom. 
        Tem aquele casal que está junto por séculos e você não imagina um existindo sem o outro, e ao contrário do que todos pensam, eles tem seus problemas. Nascer um para o outro não significa que vai dar tudo certo e quando não dá, eles se separam. E tem também aquele outro casal que briga, termina, volta, briga,... e todos acham que eles não vão dar certo nunca. Mas um dia eles consertam as falhas e param de dar problema.
        Sempre vai ter também aquela ou aquele que ama platonicamente, seja uma pessoa que ela conheça ou um famoso que vive do outro lado do mundo e nunca nem vai seguir de volta no Twitter. Assim como tem gente que não suportaria não ser correspondido e cairia fora com uma só mancada. Tem pessoas que se apaixonam dez mil vezes por dia e também as que vão se apaixonar uma vez na vida, e olhe lá.
        E, como se cuidar da nossa vida amorosa já não fosse trabalhoso demais, queremos também prestar atenção na vida dos outros. Será que o casal famoso vai voltar a namorar? Será que essa garota vai perceber quantos chifres que ela leva? Quando esse garoto vai ver que ela não gosta dele? Como ele largou ela por aquela outra? Nossa, como você pode ser tão trouxa?
        Talvez o casal não fosse tão perfeito assim e um deles encontrou o amor da vida nos braços de outra pessoa, assim como o casal iô-iô encontrou um monte de amor no meio de um monte de briga. Vai que um dia o/a fã maluco (a) cai na real e vê que amores reais são melhores que os platônicos. Ou às vezes não... E aquela pessoa tão independente necessite da dependência de outra.
        E mesmo que tudo isso aconteça, vamos continuar julgando. Desde a Grécia nós julgamos! Será que o pobre Narciso, julgado por não corresponder os sentimentos platônicos de Eco, era tão "narcisista" assim? Sim, eu sei que os mitos servem para ensinar lições e mostrar as falhas humanas... Mas se Narciso tivesse mesmo existido, será que alguém pensaria na possibilidade dele só ignorar Eco e todas as outras e ficar eternamente se contemplando porque ele não encontrou alguém que tivesse vontade de contemplar tanto quanto fazia a si mesmo?
        Julgamos até quando não queremos julgar: quando os Los Hermanos (não critiquem, não tô condenando eles, até porque é uma das músicas que eu mais amo na vida) cantam Conversa de Botas Batidas, eles absolvem o casal de amantes da culpa de traírem seus respectivos parceiros usando a palavra "amor". É bonita a ideia de um casal morrer com o amor verdadeiro depois de uma vida enganando o coração sobre quem se ama. Mas talvez aquele "amor de tantas rugas" nunca tivesse existido, e a traição que os dois cometeram fosse só sexo, e a morte deles, ao invés de livrá-los da dor, só causou corações partidos para as famílias, que além do luto, descobriram em rede nacional a falta de amor dos falecidos.
        É, nos julgamos. É difícil admitir esse defeito, mas ele existe. Mas, desde que decidi que não quero que ninguém fique falando o que eu tenho que fazer ou quem eu tenho que amar, decidi que eu também não quero julgar amores eternos ou instantâneos.
        Que tal se preocupar mais com o seu amor? Porque o amor é o amor de cada um.

You Might Also Like

0 comentários