Abre Aspas: Júlia Faber - Sorriso leve

15:26

(esse poema é de uma amiga, e todo mundo deveria parar uns minutinhos e ler as outras publicações no blog dela: Por Outros Planetas)

Foto: Júlia Faber

Quando a vejo com seu enorme sorriso 
Sinto que meus pés perdem o seu rumo
Uma sensação que não me acostumo 
Olho pro céu, já nem sei mais onde piso.
Flutuamos no céus de brigadeiro. 
Mas que beleza, é um tiro certeiro! 
E a sua leveza, me faz tão bem, 
Menina, não há como viver sem 
Essa risada nos dias solares,
Quer fazer tão bem quanto novos ares.

- Júlia Faber, Sorriso Leve, 2016. (Blog: Por Outros Planetas)

You Might Also Like

0 comentários